ADERES- AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO EM REDE SUSTENTÁVEL
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
VOTE AQUI:
O 3º SETOR É SOLUÇÃO PARA O SOCIAL NO BRASIL?
SIM:
+ou -
NÃO:
Ver Resultados

  • Currently 2.77/5

Rating: 2.8/5 (921 votos)




ONLINE
1




Partilhe esta Página




PACTO GLOBAL PARA SUSTENTABILIDADE:

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Pacto Global reafirma comprometimento com pilares do desenvolvimento sustentável

Suzana Camargo - Planeta Sustentável - 07/11/2014 inShare

Fellipe Abreu/ Pacto Global

 

Cerca de 200 empresas e organizações signatárias daRede Brasileira do Pacto Global participaram em São Paulo, do encontro anual da iniciativa, realizado em 04/11. Entre os principais temas debatidos estiveram liderança e inovação, pilares do compromisso assumido pelo setor empresarial junto às Nações Unidas para a construção de uma sociedade mais inclusiva e sustentável.

Georg Kell, diretor executivo do Pacto Global da ONU (na foto acima), veio ao Brasil especialmente para o evento. "Nenhuma empresa sozinha muda o mundo. Mas se aquelas com valores próximos se unem, obtêm poder para a mudança que buscamos", destacou. "Cabe às organizações trabalharem juntas em temas fundamentais como o empoderamento das mulheres, a erradicação do trabalho infantil e o combate à corrupção".

A questão da atuação responsável também foi levantada durante o encontro. Jorge Chediek (foto abaixo), coordenador-residente da ONU e representante-residente do PNUD no Brasil, afirmou que uma economia que cresce só faz sentido se igualmente impulsiona o desenvolvimento humano e melhora a qualidade de vida das pessoas. "As empresas serão as responsáveis pelas tecnologias que mudarão o paradigma de produção para formas mais limpas e eficientes", exemplificou.


Fellipe Abreu/ Pacto Global


Renata Seabra, diretora executiva da Rede Brasileira do Pacto Global, ressaltou a importância do papel de liderança do setor empresarial. Para ela, as corporações devem colaborar com discussões chaves que ocorrerão em 2015 - a definição dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável pela ONU e novo acordo climático global, a ser definido na 21a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 21) em Paris.

Palestrante convidado, Silvio Meira, presidente do Conselho de Administração do Porto Digital, em Recife, conversou com a plateia sobre inovação para a sustentabilidade. Ele mostrou que são necessárias estrutura tecnológica e boa formação profissional para que esse cenário se torne viável. "A tecnologia sozinha não resolve problemas. Mudanças só acontecem em rede", disse.

Ainda de acordo com Meira, "inovação é meio, não fim", e a ética deve permear todas as nossas ações, seja como pessoas físicas ou jurídicas.

Um dois paineis promovidos durante o evento foi Lideranças em Sustentabilidade: como fazer a diferença, mediado por Alexandre Mac Dowell, diretor-presidente da Associação Brasileira de Profissionais de Sustentabilidade (Abraps). Foram apresentados exemplos práticos do dia a dia nas áreas de sustentabilidade e responsabilidade socioambiental dentro das empresas. 


Fellipe Abreu/ Pacto Global


Ao final do dia, os participantes conheceram mais sobre a plataforma Arquitetos de um mundo melhor, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de ação, colaboração e co-investimento entre diferentes atores. 

Paralelamente à realização do encontro anual, a Rede Brasileira do Pacto Global fez a curadoria de programação do Espaço Sustentabilidade no HSM ExpoManagement, considerado o maior evento sobre gestão corporativa da América Latina. Com o tema "O Futuro é Global", sete painéis ofereceram uma programação que compartilhou aprendizados sobre questões fundamentais para uma gestão mais justa e responsável, com a participação de convidados internacionais, como Georg Kell e o professor indiano Raj Sisodia, cofundador do movimento Capitalismo Consciente.

 

Como estímulo à sustentabilidade, as emissões de gases de efeito estufa referentes à realização do Encontro Anual - tais como resíduos produzidos, consumo de energia elétrica, viagem dos participantes - foram mensuradas e compensadas, com apoio da Eccaplan. Os participantes do evento poderão acessar aqui a calculadora de emissões e avaliar também suas pegadas de carbono.